terça-feira, 16 de agosto de 2011

Condição de Gênero


Admito: a paixão é fundamentalmente feminina
e, ao menos em princípio,
subordinada.

Abaixo a paixonite esquizofrênica,
que fala sozinha
no meio do dia:
“tu ainda serás meu”.

Veja lá se isso é humano?
Muito mais construto de neuroses coletivas,
em conjunto com as condições genéticas\genéricas
do que se chama
mulher.

Um comentário:

Luana disse...

Olha o radicalismo, kkk
Porém, em essência, isto é verdade!